14 de jun de 2012

Zíper na boca

Já dizia minha avó:
boca fechada não entra mosquito


E eu completo:
língua que não pára quieta merece um zíper na boca


A boca é assim mesmo:
Começa a falar e não pára mais


Quando menos se espera comenta o que não devia,
diz o que não podia,


confessa o que não tem perdão,
alimenta intrigas e fofocas


conta o que não é de sua conta
e não conta o que, afinal de contas, importa


Por isso, da próxima vez em que você for abrir a boca,
pense duas vezes antes de dirigir uma palavra


e lembre-se sempre do que vovó dizia:
boca fechada não entra mosquito


E eu completo: e não sai cobra e lagarto

O texto poesia acima serve de inspiração para eu apresentar uma etiqueta feita para a multinacional YKK, que produz - entre outros produtos - zíperes.


A etiqueta acima foi desenvolvida e produzida para ser costurada na lateral do estojo que acondiciona  o mostruário da empresa e - através do qual -seus funcionários apresentam os produtos ao mercado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário