21 de jun de 2012

Flores pra quê?


Se você amar
flores

Se você se enganar
flores

Se você pecar
flores

Se o outro for um pecado
o que fazer? flores

Se você perdoar
flores

Se você orar
terço de rosas e flores

Se você conquistar
flores

Se você perder
flores

Se você partir
voucher e flores

Se você chorar
flores

Se você namorar
flores

Se você transar
camisinha e flores

Se você casar
flores

Se você for mãe
contrações, dores e flores

Se você for pai
dinheiro e flores

Se você adoecer
fé e flores

Se você morrer
coroa de flores

Se você renascer
botão em flor

E se for primavera
flores de todas as cores

Fiz duas etiquetas para a marca de objetos, roupas e acessórios de charme RECICLAMUNDO que têm um cheirinho todo especial de flores. Elas foram feitas para a divisão de roupas e acessórios da marca. A maior pode vir a ser usada em peças de alfaiataria.


Já a menor pode ser usada em camisetas, camisas, shorts e calças. Ou se preferir, pode misturar tudo que o resultado ficará bom.


Afinal, flores combinam com mulheres e mulheres combinam com flores.

Em visita à feirinha do MASP, em São Paulo, fiquei encantado com estes broches feitos de resina vendidos em uma das barracas. O proprietário foi de uma gentileza sem precedentes: ao perguntar-lhe se poderia tirar uma foto, o mesmo tratou de arranjar as flores uma a uma, de forma que ficassem harmônicas na bandeja de exposição.São flores de mentira que falam muitas verdades.



Em minhas andanças, a caminho de um cliente, encontrei uma artista por acaso, quando fotografava umas gravuras coladas na parede de fora de seu galpão atelier, na Vila Madalena. Seu nome é Biba. Ela convidou-me a entrar no ateliê e, feitas as apresentações, batemos um papo maravilhoso. Mesmo que nunca mais a veja, posso dizer que fiz mais uma amiga. Biba mostrou-me esse objeto instalação que achei maravilhoso. Obrigado, Biba!


Enquanto esperava a chegada de uma cliente, sentado na mesinha de um café no shopping Páteo Higienópolis, fotografei a mesa do hall de entrada.


Este grafite foi feito em uma porta de correr de uma garagem no baixo Augusta.


Este é um exemplo de que o que se joga no lixo, por nada valer, pode virar arte na mão de quem o enxerga. O desenho acima foi feito em uma folha de papel-toalha retirada do banheiro da loja de decoração TOK&STOK. Sentado à mesa, enquanto almoçava, peguei a folha e tracei umas linhas utilizando uma caneta esferográfica vermelha. Levei para a casa e preenchi o desenho com um pincel fino e lápis crayon. Espero que goste do resultado. Esta folha poderia ter sido mais uma das infinitas folhas jogadas no lixo, após secarmos as mãos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário