6 de nov de 2012

Fim de festa

 
Em uma festa existem detalhes que não são captados pela lente dos fotógrafos, pelos cuidados zelosos dos mestres de cerimônia, pelos profissionais contratados e muito menos pelos olhos dos convidados.

Por todo o salão ficaram os restos
Restos de tudo o que você pode imaginar
Ali foram abandonados sonhos, fabricados pesadelos, trocadas confidências e tramadas inconfidências
Em meio às taças vazias, as marcas de batom em tons que vão do rosa claro ao vermelho tomate
Em outras, apenas restos de champanhe, vinho, refrigerante e água
Nada escapa aos olhos de quem limpa o salão de festas
O fio de cabelo loiro chapado descansa por sobre a toalha de linho, em meio aos pratos e talheres usados
No chão repousam cartões de visita de diretores, gerentes, vendedores e representantes de vendas que foram descartados ou simplesmente esquecidos
Próximo ao que fora transforado em pista de dança ficaram espalhados objetos oníricos comprados na 25 de Março: apitos de plástico, pulseiras em cores neon, tiaras com anteninhas em forma de auréolas de anjo e chifres de diabinhos
Isso tudo, sem contar, os paetês perdidos pelo salão, de tudo quanto é cor, arrancados dos vestidos de alta-costura
Num canto qualquer, bem disfarçado, quase em meio à cortina, um envelope de preservativo aberto
"Mas o que isto?", pergunta você
"Restos de uma festa", respondo eu
Final de festa é assim mesmo. Ficam para trás os encontros marcados, os jantares prometidos, as promessas de amor, o ódio em forma do vestido deslumbrante que a fulana usou e ofuscou por completo o seu



Para ambientar esta festa, escolhi a etiqueta que faço para a designer de roupas CECILIA NEVES.


Ela é ao mesmo tempo clássica e chique. O fundo da etiqueta é o musgo antigo, e o logo é bordado em fio de poliamida ouro. Detalhe: ela é costurada à peça apenas por uma das pontas, o que a deixa solta.


A poesia fala de fim de festa. Dá-se a entender que o evento fora um casamento. E como todo (ou quase todo) casamento começa na igreja, dirigi-me com a etiqueta CECILIA NEVES até a igreja Nossa Senhora do Brasil, palco dos casamentos mais glamourosos e sofisticados da cidade. Confira a seguir.


Este artigo publicado na Folha de S. Paulo mostra que tem muitos brasileiros casando-se e dando festas de arromba em castelos da Europa. É o o nosso Real atravessando o Atlântico e fazendo festa na Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário