30 de ago de 2011

Depois do sim, um show de listras


Qual é a noiva ou noivo que não deseje que seu casamento, o que acreditamos sempre ser o dia mais feliz de nossas vidas, se transforme em um verdadeiro espetáculo para parentes e amigos, sempre escolhidos a dedo. Pois é assim que ficam as festas pilotadas pelo designer de interiores, cenógrafo e festeiro Marcelo Bacchin. A cada festa ele surpreende com resultados visuais que encantam e ao mesmo tempo surpreendem a todos. Isto porque uma festa nunca é igual à outra. Até porque uma noiva nunca é igual à outra.

uma prova de cores do tecido

O tecido listrado que estamos vendo aqui foi feito para um casamento e foi motivo de matéria de capa dedicada ao Marcelo na revista FESTAS, cujo título da matéria é "O homem das festas". O mesmo tecido também ganhou matéria especial na também conceituada revista CASAMENTO (editora 3RSTUDIO).


Repare no belíssimo resultado das longas cortinas que adornam janelas e portas, cujo pé-direito muitas vezes ultrapassa os 6 metros de altura.


E, além de adornar portas e janelas, Marcelo cria ambientes especiais no salão com a utilização destes tecidos: verdadeira obra de mestre!

27 de ago de 2011

Tudo azul, com bolinhas cor-de rosa


Cor-de-rosa, roxa, furta-cor, maravilha, laranja, lilás e pistache. Estas foram as cores escolhidas por Sarah Chofakian para o seu tecido BOLINHAS. Um verdadeiro sorvete de casquinha recheado de sabores irresistíveis.


Este tecido encontra-se à venda nas diversas lojas da marca e também em lojas multi-marca de todo o país, aplicado em deliciosos moleskines, sapatilhas e carteiras. Confira aqui uma das carteiras feitas.


Saiu no editorial de moda na revista MODA JOYCE PASCOWITH, um chinelo da Sarah Chofakian, feito com o tecido de bolinhas coloridas que fiz para ela. (edição Novembro 2011).


Vale uma dica: ver de perto os preciosos detalhes de acabamento; tudo digno dos melhores artesãos.

Sarah comanda pessoalmente a produção de seus produtos

Se o mundo não anda tão colorido assim, pelo menos no reino encantado de Sarah Chofakian está tudo azul com bolinhas coloridas!

25 de ago de 2011

Os homens nascem com asas. Depois aprendem a andar.

cena do filme Asas do Desejo, de Wim Wenders

É isso mesmo. Ninguém lhe contou? Todos nós nascemos com asas. Não é à toa que muitos recém-nascidos e até mesmo crianças muitas vezes são chamados carinhosamente de anjos. Depois, conforme vamos crescendo e "amadurecendo", as nossas asinhas vão sendo deixadas de lado. Todas as vezes que um adulto diz a uma criança coisas do tipo "isto não é coisa de menino" (para os meninos) e "isto não é coisa de menina" (para as meninas), as asas vão sendo lentamente podadas até que um dia perdem a função e simplesmente deixam de existir. Aí, neste momento, você será um adulto pronto para cortar as asas dos outros; principalmente as dos que admira ou inveja.

O tecido aqui desenvolvido e produzido para a designer de bolsas Daniella Zylbersztajn fala justamente disto: a tão sonhada e desejada liberdade. Assista ao vídeo produzido pela designer e veja o trabalho. Liberté, Egalité e Fraternité para você.


Fizemos dois tecidos: um que foi usado externamente e outro na parte interna das bolsas: ambos com o mesmo desenho.

o tecido externo e suas variantes de cores
o forro também recebeu asas!

A diferença básica entre eles é que o usado externamente tem quatro cores de bordado e o do forro apenas uma. O forro vem assinado com o logo da estilista.

As peças criadas com o tecido, repercutiram nos editoriais de moda...

23 de ago de 2011

Não basta ser mulher, tem que ser maravilha!


A mulher de hoje - como sabemos - tem tripla jornada: trabalha, cuida da casa, do marido (quando o tem), dos filhos (quando os têm) e dos cachorros (que também pode ser lido aqui como gatos, coelhos, calopsitas e até tartarugas). Isto - por si só - já a eleva à categoria das super-mulheres.


Quando a personagem Wonder Woman foi criada em 1941 por Willian Moulton Marston, com certeza a vida das mulheres era muito diferente, ainda sem tantas atribulações. Afinal, a mulher mediana da época não havia sido "criada" para trabalhar. À ela bastava os cuidados com a casa, o marido (caçador, nos dois sentidos) e a prole.


Para homenagear a Mulher Maravilha e - em extensão - todas as super-mulheres de hoje em dia, a conceituda designer Thais Gusmão criou toda uma coleção de underwear, envolvendo acessórios como frasqueiras e carteiras com a estampa da personagem.


Desenvolvemos um lindo tecido jacquard em duas cores de fundo: rosa-chiclete e azul turquesa.

a arte do tecido
o tecido em suas variantes de cores

A Mulher Maravilha é retratada em traços em preto, ao lado do duplo W desenhado com fios ouro-metálico. Tudo muito Wonder, assim como a personagem.

a wonder woman Thaís Gusmão!

19 de ago de 2011

Pelada na praça

Ascensão é o nome desta escultura

Faz tempo que passava por aquela praça e via aquela moça pelada debaixo de sol e chuva, passando frio e calor.



Foi aí que tive a ideia de vesti-la com um de meus tecidos.

o tecido tem duas variantes de cores
resolvi utilizar esta

Mesmo não sendo estilista, criei um modelo, mas estou aberto à sugestões.



Quem sabe podemos até abrir espaço aqui neste blog  para que novos estilistas apresentem suas criações inspiradas na peladona. Como diria Nelson Rodrigues, toda nudez será castigada! Mas pelo menos desta punição esta estátua não corre mais risco!

que a autora da escultura me perdoe!

18 de ago de 2011

Nome e sobrenome


Fause Haten

Fause é o nome. Haten o sobrenome. Juntos formam a grife FH. Desenvolvi para a marca, quando ela ainda se chamava Fause Haten, dois tecidos que tinham por objetivo fazer parte da coleção de bolsas femininas e masculinas do estilista. O primeiro tecido, podemos chamar de logomania. Ele apresenta o logo Haten como se ele tivesse sido grafitado em um muro qualquer da cidade.

o grafiteiro da ilustração é de Os Gêmeos

É uma estampa multi-colorida, que mistura diversos tipos de fios. Fizemos três variantes de cores, sendo duas delas com fios coloridos de lurex. Veja que incrível ficou o resultado estético deste trabalho.


O segundo tecido apresenta a logo H adornado por um ramo de louros. O resutado deste trabalho ficou chique e elegante. O logo foi bordado tom-sobre-tom com o fundo em três variantes de cores: charuto, mostarda e gelo.

Atualmente produzo o tecido que é utilizado como forro das bolsas em todas as coleções. Ele é uma série de box positivos e negativos, com o logo FH dentro dos mesmos, em diversas posições. Já fizemos duas variantes de cores: gengibre e branco e preto e branco.